Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Coágulos provocados por vacina são raros, aponta novo estudo da Agência Europeia de Medicamentos

Por Agência Rádio 2 – 26/04/2021

 

Agência Europeia de Medicamentos volta a afirmar que coágulos sanguíneos, verificados em pessoas que receberam a vacina de Oxford e da Astrazeneca, são um efeito colateral muito raro.

O problema pode ocorrer em um a cada 100 mil imunizados, informa o órgão, que no início de abril já tinha feito uma recomendação para que o uso do imunizante não fosse interrompido.

Mas alguns países europeus continuaram a demonstrar preocupação, entre eles a Dinamarca, que suspendeu definitivamente o uso das doses.

No Brasil, o imunizante é produzido pela Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, e utilizado no Programa Nacional de Imunização junto com a Coronavac, do Instituto Butantan.

A pedido da Comissão Europeia, a Agência Europeia de Medicamentos fez um novo estudo sobre os efeitos colaterais da vacina da Oxford e da Astrazeneca.

A conclusão foi de que os benefícios trazidos pelo imunizante aumentam com a idade e superaram os riscos em pessoas que qualquer faixa etária.

A continuidade no uso da vacina também é defendida pela Organização Mundial da Saúde.

Colabore com a Rádio Diocesana, seja um Amigo da Rádio. Entre em contato no fone (16) 3362-4485 ou pelas nossas Redes Sociais.