Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

China e países da Europa adotam medidas para conter a segunda onda de coronavírus

Por Sig Eikmeier da Agência Rádio 2

 

Segunda onda de Covd-19 coloca países em alerta.

Autoridades de saúde da Bélgica afirmam que os hospitais podem ficar sem leitos em unidades de terapia intensiva, se as internações permanecerem no atual ritmo.

A quantidade de pacientes dobra a cada oito dias e a expectativa é que até o próximo fim de semana, mais de mil leitos de UTI estarão ocupados, quantidade que deverá aumentar para dois mil em duas semanas.

A Bélica já contabiliza pelo menos 18 mil infectados por Covid-19, quase dez vez mais que o volume do pico da primeira onda da pandemia.

A partir desta semana, o país estipulou um toque de recolher mais rígido para a região da capital, Bruxelas.

Medidas endurecidas de confinamento também foram adotadas em outros países europeus, como Alemanha, Espanha, França e Itália.

Já na China, o surgimento de apenas um caso na cidade de Kashgar fez as autoridades decidirem testar todos os habitantes.

A paciente não apresentava sintomas e descobriu a doença em um exame de rotina.

Agora, os testes serão realizados em cerca de quatro milhões e 700 mil pessoas, sendo que já foram identificados 138 casos de pacientes assintomáticos na cidade.

A China tem conseguido reduzir as taxas de infecção de Covid-19, mas continua a registrar pequenos surtos da doença pelo país.