Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Brasil enfrenta 2ª onda de Covid-19 bem pior que a primeira, alertam especialistas

Por Agência Rádio 2 – 16/02/2021

 

Em janeiro, as mortes por Covid-19 chegaram ao maior número registrado em um mês, desde o início da pandemia.

A informação é do Portal da Transparência da Arpen Brasil, a Associação de Registradores de Pessoas Naturais.

De acordo com o UOL, a entidade reúne informações da causa-morte apontada na declaração de óbitos entregue aos cartórios.

Os dados mostram que até agora foram contabilizadas 29 mil 782 mortes provocadas pela Covid-19 no primeiro mês do ano, um número que ainda pode aumentar.

O recorde anterior tinha sido verificado em julho do ano passado, de 29 mil 723 óbitos decorrentes do coronavírus.

Os números registrados pelos cartórios se baseiam na data do óbito e não no registro de confirmação da infecção, que geralmente leva alguns dias.

Especialistas, ouvidos pelo UOL, alertam que o Brasil enfrenta o momento mais grave da pandemia e está em uma segunda onda bem pior que a primeira, com previsão de dias difíceis.

E a principal causa segundo eles, é o não cumprimento das medidas de isolamento social, embora concordem que as novas variantes da Covid-19 também podem ter contribuído para o vírus se espalhar.