Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Bispo Diocesano sobre Quaresma: “Contemplar o crucificado”

Por Sidney Prado – Assessoria de Imprensa da Diocese de São Carlos – 03/03/2022

 

A Igreja Católica inicia nesta Quarta-Feira de Cinzas, 2, o período da Quaresma. Este é um tempo litúrgico em que os fiéis se preparam para celebrar a Páscoa de Jesus Cristo. Momento único e importante da fé cristã.

Em mensagem, Dom Luiz Carlos recordou o início do período quaresmal: “A caminhada quaresmal requer contemplar o crucificado de braços estendidos na cruz, cuja morte não significa fracasso, mas libertação das escravidões que enrijecem os corações e suscitam conflitos em todas as dimensões da vida humana”, destaca.

A reflexão sugerida pelo Bispo Diocesano exorta os fiéis da Diocese, a empreenderem no percurso de fé, que conduz à Vigília Pascal: “Este é um momento de renovação das promessas e implicações do batismo, para o seguimento do Ressuscitado, em atitudes de docilidade à sua Palavra e disponibilidade à missão por Ele confiada”

Dom Luiz Carlos também pede para o povo de Deus não se cansar de rezar porque o mundo precisa de Deus. Nesse ponto, o Bispo Diocesano recorda o sofrimento com a pandemia e com a guerra: “Este percurso de quaresma deve ser realizado com muita oração, a começar com súplicas contra o mal da guerra. Diante de tão grande ameaça, recorramos ao coração do Pai com súplicas pela paz. Deus oferece a mesma intimidade desfrutada por Jesus aos que O buscam. Por isso, o Mestre exorta, “reza ao teu Pai que está oculto” (Mt 6,6)”.

A mensagem do senhor bispo salienta as práticas penitenciais do jejum, da esmola e da oração e destaca a importância de refletir a temática da Campanha da Fraternidade de 2022 sobre a “Fraternidade e Educação”: “Que a renovação esperada neste tempo litúrgico se traduza em contribuição da nossa Diocese à edificação da sociedade, como no campo da educação, tema da Campanha da Fraternidade deste ano. Espero que as paróquias, com o sopro do Espírito, se voltem para a realidade educacional e contribua a partir do Evangelho da sabedoria e do amor”.

Encerrando a sua mensagem para este tempo santo, Dom Luiz Carlos exorta os Diocesano a praticarem o ato de confissão: “Os padres já organizaram o atendimento das celebrações penitenciais nas paróquias, procurem se informar quanto à data de sua paróquia. Não deixe de recorrer ao sacramento da misericórdia e buscar o perdão dos pecados”.

Confira a mensagem na íntegra clicando aqui: