Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Ato pró-Bolsonaro reúne centenas de apoiadores no Rio; presença de Pazuello incomoda cúpula do Exército

Por Agência Brasil – 24/05/2021

 

O presidente Jair Bolsonaro participou, neste domingo, de ato público no Rio de Janeiro.  

Ele fez um passeio de moto com apoiadores e, ao final, discursou próximo ao Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, popularmente conhecido como Monumento aos Pracinhas, no Aterro do Flamengo, na zona Sul da cidade.  

Em sua fala, Bolsonaro defendeu a liberdade e a democracia e lamentou mortes ocorridas no Brasil 

E, mais uma vez, manifestou-se contra as medidas de isolamento social, defendidas pela ciência como forma de conter a pandemia. 

O ato reuniu centenas de pessoas. A maioria não usava máscara de proteção contra o coronavírus 

Entre os presentes no evento, estava o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que tambem discursou aos bolsonaristas.  

A presença de Pazuello, que é general da ativa do Exército Brasileiro, no entanto, foi motivo de crítica e irritou integrantes da cúpula do Exército.  

Regulamento disciplinar do Exército proíbe que militares da ativa se manifestem politicamente.  

ex-ministro da Defesa Raul Jungmann, por exemplo, avaliou como ‘gravíssima’ a participação de Pazuello no ato pró-Boslonaro. 

Segundo informações do Jornal O Globo, em troca de mensagens em um grupo de WhatsApp, Jungmann disse que a atitude de Pazuello ‘representa uma lesão e um desrespeito ao regime disciplinar do Exército. E exige que as forças democráticas se manifestem’.