Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Assassinatos caem no País, mas mais de 21 mil pessoas foram mortas na 1ª metade do ano

Por Agência Rádio 2 – 23/08/2021

 

Mais de 21 mil pessoas foram assassinadas, em todo o País, entre janeiro e junho deste ano.

Segundo levantamento foi feito pelo portal G1, em parceria com a USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, foram 21.042 mortes violentas no período, considerando homicídios dolosos, que são aqueles com a intenção de matar, e latrocínios, que são os roubos seguidos de morte. Também entram na conta os óbitos que acontecem por causa de algum tipo de agressão.

O número total do primeiro semestre representa queda de 8 por cento, na comparação com as 22.838 mortes violentas registradas entre janeiro e junho de 2020- 1.796 assassinatos a menos.

O levantamento revela também que apenas seis estados contabilizam alta: dois do Norte Roraima e Amazonas, e quatro do Nordeste: Maranhão, Piauí, Paraíba e Bahia.

Entre eles, a maior alta foi registrada em Roraima: houve 40% mais assassinatos no estado no primeiro semestre desse ano do que em igual período do ano passado.

Já entre as 21 unidades da federação que em que os assassinatos diminuíram, o destaque é para o Ceará, onde foi observada a maior queda: quase 30%.

Ao G1, Bruno Paes Manso, do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo avaliou que os conflitos nas ruas podem ter diminuído em razão do distanciamento social, pela pandemia, o que ajudou a derrubar o índice de assassinatos no Brasil no primeiro semestre