Araraquara registrou 847 ocorrências com escorpiões entre janeiro e setembro deste ano

Da Redação – 18/10/2022 – Imagem: Internet

 

Araraquara registrou 847 ocorrências com escorpiões entre janeiro e setembro deste ano, segundo levantamento do Controle da Fauna Sinantrópica da Vigilância em Saúde. O número representa 86,3% dos casos de 2021, quando 985 animais foram encontrados.

Segundo a Vigilância em Saúde de Araraquara, os escorpiões têm aparecido com frequência. A maioria é encontrada no sistema hidráulico das casas e aparece na superfície por meio de ralos.

De acordo com o biólogo Rodrigo Ilho, não é um problema exclusivo de Araraquara. Ele acontece em Minas Gerais, chegando ao Paraná, e em outros estados tem aumentado também. Isso é consequência da ação do ser humano, porque as cidades vêm crescendo de forma desordenada e criamos um ambiente propício para o escorpião, que gosta de lugares escuros úmidas.

Os escorpiões vivos que são capturados são enviados para o Instituto Butantan, em São Paulo, para a produção de soro antiescorpiônico, que é distribuído por todo estado. Em caso de acidentes com escorpião, a pessoa infectada deve ser levada imediatamente à UPA central, responsável pelo tratamento dos acidentes causados por animais peçonhentos com soros específicos e acompanhamento dos pacientes até a estabilização.