Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Anvisa aprova registro definitivo da vacina de Oxford e libera medicamento contra Covid-19

Da Redação – 12/03/2021

 

O Brasil agora tem duas vacinas contra a covid-19 com registro definitivo.

O imunizante desenvolvido pela AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, recebeu, nesta sexta-feira, 12 de março, o registro sanitário definitivo no Brasil dado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

O pedido de registro definitivo foi feito pela Fiocruz, que está produzindo doses do imunizante aqui no Brasil, no dia 29 de janeiro.

A dose de Oxford já tinha autorização para uso emergencial no nosso país e autorização definitiva é a autorização agora abre caminho para que seja comercializada em todo território nacional.

Outra diferença do registro definitivo para a autorização para uso emergencial é a autorização para uso amplo, o que significa que o imunizante passa a ser permitido em mais pessoas, não apenas naquelas que fazem parte de grupos prioritários.

A Anvisa explica que concede o registro definitivo depois de avaliações completas de dados mais robustos dos estudos de qualidade, eficácia e segurança.

Na entrevista coletiva que anunciou o registro definitivo para a vacina de Oxford, o gerente Geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Agência, Gustavo Mendes, também confirmou o registro do primeiro medicamento para tratar a Covid-19:

A gerente de avaliação de Segurança e Eficácia de Medicamentos Sintéticos, Renata Lima Soares,  deu mais detalhes:

Segundo Renata, o medicamento já foi aprovado em outras partes do mundo.

Vale lembrar que a primeira vacina a obter registro definitivo no Brasil foi a da Pfizer, no dia  23 de fevereiro.

Apesar de já estar liberada para uso amplo no nosso país, o imunizante ainda não está disponível por aqui.